Desafios da Comunicação no Mercado | Digital

Facebook dá autonomia aos seus usuários para "escolher" seus anúncios.

O Grupo Facebook, detentor de outras plataformas de massa como WhatsApp e Instagram, divulgou recentemente que está liberando uma nova ferramenta que confere mais poder aos usuários a respeito dos anúncios que aparecem em sua timeline. Basicamente, com essa nova atualização, você, usuário, escolhe por qual anunciante será impactado.

Apesar do recurso ter sido divulgado há mais de um ano, a ferramenta vem sendo implantada em alguns países somente neste segundo semestre de 2019. O recurso, nomeado como “Off-Facebook Activity”, permite que o usuário apague seus dados de consumo e comportamento armazenados pela plataforma e, ainda, limitar o acesso a estes dados a anunciantes específicos.

Funciona assim: dentro do “Off-Facebook Activity” existe uma lista com todos os anunciantes, editores e desenvolvedores que importaram dados sobre o usuário, que, por sua vez, pode decidir quais manter e quais apagar. Manter a conexão de dados significa que a empresa continuará segmentando anúncios voltados para o seu perfil, enquanto apagá-lo faz com que a marca não consiga mais enviar mensagens personalizadas àquele usuário.

O novo produto está sendo lançado em alguns países e deve chegar ao Brasil muito em breve. Dessa forma, fica o desafio para as grandes marcas na hora de escolher a melhor estratégia de anúncios para encontrar o seu público e cativar o consumidor. Uma medida como essa fortalece o que supôs-se enfraquecido no último mês com a divulgação do “fim dos likes”, uma vez que os influencers voltam à pauta como uma boa alternativa ao post patrocinado diretamente pela marca.

Perfis reais de personagens fictícios, como o da @estiloviviguedes – apontado na última edição da nossa newsletter – também se postam como uma saída inteligente para uma comunicação direta entre a marca e os seus consumidores. Já pensou? Um perfil real feito a partir de uma personagem que antes era apenas um atendimento de Inteligência Artificial, como a Carina, do Carrefour!

Por que não?

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn